Blog Esalqueanos

Leitura obrigatória: Sentimento de Ingratidão (Vavá; F66)

17/10/2021 - Por evaristo marzabal neves
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

971 views 14 Gostei 0 Não gostei

Tem ideia do que é sentimento de ingratidão? Em todo caso, vamos relembrar seu sentido: "A ingratidão é a característica da pessoa que não reconhece o bem que lhe foi oferecido nem a ajuda que lhe foi concedida. Acredita que o outro (em nosso caso, a Esalq) veio ao mundo para servi-lo e servi-lo com devoção".

Pois bem, quem de nós, egressos da Esalq, não deve um sentimento eterno de gratidão à nossa escola mãe? Quem? Quem, profissionalmente, não foi beneficiado com facilidades, oportunidades e benefícios auferidos em sua passagem educacional pela nossa escola? Em quantos processos de seleção, o fato de ser formado na Esalq pesou positivamente em sua escolha? E nos processos de seleção para a pós-graduação? E nas bolsas de iniciação científica e em outras? E nos estágios antes de se formar? Sabe qual foi o custo/mensalidade social para sua manutenção ao longo de sua formação acadêmica? Algum dia fez um cálculo relativo aos privilégios da sua permanência universitária pela gratuidade oferecida na aquisição de seu conhecimento técnico-científico?

Nesta altura, perguntaria: Aonde o Vavá quer chegar? Qual sua mensagem? Responderia: caro egresso você tem uma dívida com a Esalq, pois deve expressar seu sentimento de gratidão a tudo que recebeu da sociedade e que não está sendo paga.

 Este sentimento de gratidão pode ser realizado e efetivado via nossa Adealq.  De que forma? Tornando-se um sócio mantenedor. Explicações mais adiante.

E como pagar esta dívida, via Adealq? Abro um parêntese para sua compreensão. A USP, por ser uma universidade mantida com recursos da sociedade, proveniente do ICMS/Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços, vem aplicando a Lei de Cotas/Políticas de Inclusão Social que estabelece a reserva de metade das vagas dos processos seletivos a alunos que cursaram o ensino médio integralmente em escolas públicas. É uma universidade pública. As cotas determinam ainda a destinação de vagas para alunos pretos, pardos e indígenas. Por sua vez, além do ingresso pela Fuvest/Fundação Universitária para o Vestibular, foi aberta outra porta de ingresso via SiSU/Sistema de Seleção Unificado, informatizado e gerenciado pelo MEC/Ministério de Educação, onde as instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Enem/Exame Nacional do Ensino Médio.

Para o vestibular 2022, a Esalq definiu que 50% das vagas (215, para um total de 430) serão oferecidas para EP (candidatos egressos de escola pública) e para candidatos pretos, pardos e indígenas (EP/PPI), sendo a distribuição de 103 alunos EP + 68 PPI pela Fuvest e 28 EP + 16 PPI pelo Sisu.

De que forma, como sócio mantenedor, posso manifestar meu sentimento de gratidão à Esalq? Parte desses ingressantes, após processo altamente competitivo e seletivo, realizando sonho por ingressar em uma universidade pública de prestígio internacional, encontra dificuldades para sua manutenção e permanência no curso selecionado. Para que não desista, elevando os custos sociais, a Adealq, entre outros parceiros da Esalq, vem fornecendo bolsas de permanência universitária alinhadas ao Serviço Social do Campus. Como?

Acessando o site da Adealq (www.adealq.org.br) você verificará em "Também quero ser um Mantenedor" que 10% de seus recursos são destinados ao Programa de Bolsa de Permanência "Valdomiro Shigueru Miyada".

Por ser uma percentagem, quanto maior a adesão para se tornar um sócio mantenedor, mais recursos são destinados ao Programa de Permanência Universitária e mais bolsas podem ser oferecidas.

Entusiasta que sou por este programa da Adealq, dada sua importância acadêmica manifestei, via artigos em nosso blog (www.adealq.org.br/blog), a imensa alegria por ver crescer o número de sócios mantenedores ao longo do 2º semestre de 2020 ("Orgulho em ser Filho de Luiz de Queiroz", no blog em 25/09/2020, e, "Tributo a Luiz de Queiroz" em 22/10/2020), motivado e impulsionado pelo 1º  Campeonato Inter-Anos e Inter-Repúblicas de Sócios Mantenedores da Adealq, encerrado em 30/09. No dia 23/09 havia o registro de 1.247 sócios mantenedores , e, no dia 30, encerramento do Campeonato, chegamos à 1.570 sócios mantenedores. Expressão eufórica na época: "Oba! Agora embala!"

Ledo engano. Qual a decepção? Acessando nosso site em 15/10 me deparo com o registro de apenas 906 sócios mantenedores, uma redução de 664 em relação aos 1.570 em 30/09/2020, sinalizando o bloqueio no esperado crescimento do número de bolsas de permanência e possível redução, num momento que a Adealq tem como meta passar das atuais 30 para 40 bolsas.

Neste momento, qual deve ser a atitude do egresso da Esalq em qualquer tempo? Se ainda não é, corra para ser um sócio mantenedor e, desta forma, revelar seu sentimento de gratidão. Sempre há tempo.

A Adealq vem se tornando importante para a gestão do Campus, participando do Programa Parceiros da Esalq, ao lado de outras organizações, entre elas, a Fealq/ Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz e o Pecege/Instituto de Pesquisa e Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas. Só para exemplificar, a inauguração do "Espaço Cultural Ermelinda Ottoni de Souza Queiroz" em 04/10 passado no início das comemorações da Semana Luiz de Queiroz, localizado no Jardim Francês ao lado do Museu Luiz de Queiroz (ex-Casa do Diretor), foi viabilizado graças ao Programa Parceiros da Esalq, em que a Adealq está filiado (no blog "Eternamente Ermelinda Ottoni de Souza Queiroz" em 05/10, para mais detalhes). Em tempo: local a ser visitado, com direito a fotos, numa próxima vinda ao Campus, o mesmo com a estátua de Luiz de Queiroz no "laguinho" próximo ao Prédio Central.

Como guia nesta empreitada de se tornar sócio mantenedor faça uma visita ao nosso site (www.adealq.org.br) e tenha conhecimento de como se efetua o destino dos recursos, onde verá a participação relativa dos recursos destinados à Bolsa de Permanência, que conta, para a seleção criteriosa, com o apoio do Serviço Social do Campus/DVATCOM - Divisão de Atendimento à Comunidade (psicólogas, assistentes sociais etc.). Em "Quero colaborar" há dois planos para sua opção: Plano Anual = R$ 350,00, e, Plano Mensal = R$ 32,50. Rapidamente escolha um deles, entre em contato e contribua com a Adealq ajudando-a "a cumprir missão vitoriosa".

Assim agindo, nós os sócios mantenedores queremos ver sua foto inserida na galeria dos sócios que começa com a do Prof. Urgel de Almeida Lima (F-51, setenta anos de formado), seguida pela do Prof. Zilmar Ziller Marcos (F-55). Seja o responsável por contatar colegas de turma, das repúblicas, dos "nativos", da Casa do Estudante e da Vila Estudantil etc. e motive-os a fazer parte desta brigada de guerreiros e valorosos "Filhos DE Luiz de Queiroz e DE Ermelinda Ottoni de Souza Queiroz".

Concluindo: Qual a ponte para nossa manifestação de agradecimento à nossa escola mãe? Dependendo de onde se encontra, no Brasil ou no exterior, é a Adealq que vincula nossa gratidão e une nosso presente com os "anos dourados' dos saudosos tempos passados na gloriosa..." Velhos tempos...belos dias".

"Vamo que vamo", pois "Não há quem possa com a turma nossa"!

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES