Blog Esalqueanos

De qual tipo de descanso você está precisando? (Iskrépi; F-11)

07/04/2022 - Por luciana okazaki
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

231 views 0 Gostei 0 Não gostei

Quando falamos em descanso a primeira palavra que vem a nossa mente é: sono. Porém, sono e descanso não são a mesma coisa, apesar de serem comumente associados e usados no mesmo âmbito. A prova disso? Você já vivenciou alguma fase na sua vida em que se encontrava tão exausta que por mais que dormisse estava sempre cansada? Pois é.

 

O sono serve para restaurar o nosso corpo – células, tecidos, crescimento muscular, regular o metabolismo – para manter nossa saúde física em bom estado. Quando dormimos, a sonolência passa. Já o descanso é o que proporciona a regulagem dos demais pilares da nossa saúde como mente e emoções. O cansaço não necessariamente passa com horas de sono.

 

No livro ‘Sacred Rest: Recover your life, renew your energy, restore your sanity’ (sem tradução para o português) a médica psiquiatra Saundra Dalton-Smith nos ensina sobre sua teoria dos 7 tipos de descanso que existem. Vou citar cada um deles a seguir. Aproveite para identificar qual deles anda em falta na sua vida hoje!

 

Descanso Físico – é o do corpo propriamente dito. Ele pode ser feito de duas maneiras: ativamente ou passivamente. Dormir, cochilar é o meio passivo de descanso e o sono precisa ser de qualidade (aquele sem interrupções, por um determinado número de horas, num ambiente ideal). Já para você praticar o descanso ativo, você pode fazer atividades como yoga, alongamentos e até massagem. A questão da ergonomia no trabalho também entra aqui. Lembre-se: movimentar o corpo GERA energia!

 

Descanso Mental – uma mente cansada fica confusa, não guarda informações, não se concentra e muitas vezes nos impede de ter um bom sono por se manter com pensamentos acelerados o tempo todo, causando outros sintomas como ansiedade. O descanso mental pode ser feito através de exercícios de mindfulness e meditação

 

Descanso Social – é o descanso que obtermos quando estamos com pessoas que nos energizam ou quando estamos sozinhos. O convívio com pessoas muito demandantes é cansativo, pois estamos sempre dando um pouco da nossa energia para elas (filhos, marido, chefe, clientes). Estas pessoas não são necessariamente negativas, elas apenas requerem nossa atenção. Por isso, avalie seu círculo de convivência e procure brechas para se afastar um pouco para descansar

 

Descanso Espiritual – quando estamos com déficit de descanso espiritual, não encontramos motivação para a nossa vida, não vemos sentido no que estamos vivenciando (é ir para o trabalho apenas pelo dinheiro, não se importando muito com o que está sendo feito). Sentimos muitas vezes que não pertencemos e que não estamos contribuindo de nenhuma maneira para a humanidade. Esse descanso é obtido quando você consegue se reconectar com seu Eu e a sua verdade – existem vários meios para isso e vai depender muito do sistema de crenças de cada um

 

Descanso Sensorial – os estímulos que recebemos no nosso dia a dia nos cansa sem percebermos. Sinais luminosos (como telas de celular, televisão), sonoros (como notificações de celular, barulho de obras ou mesmo o ruído de uma conversa alta de fundo) são estímulos presentes no cotidiano. Na maioria das vezes nem nos damos conta deste zumzumzum, porém nosso corpo e nosso subconsciente estão captando tudo. Para isso, desconecte-se!

 

Descanso Emocional – se refere ao descanso que experimentamos quando temos a oportunidade de sermos autênticos e verdadeiros em relação a como compartilhamos e demostramos nossos sentimentos. Muitos de nós carregam pesos e angústias que não são externalizados, nos mantendo presos num cansaço emocional constante. Um processo terapêutico pode ajudar nesse quesito

 

Descanso Criativo – pode ser experimentado quando entramos em contato com o belo. Seja em meio a natureza, música, dança ou arte, este tipo de descanso é muito importante. Quando estamos cansados criativamente temos dificuldade em sermos inovadores, encontrar respostas diferentes e ver outras oportunidades. É como se estivéssemos batendo sempre na mesma tecla, esperando por algo diferente

 

Agora que você conhece os 7 tipos de descanso, pode começar avaliando qual deles está mais crítico. E não se preocupe se você chegar a conclusão de que “precisa de todos os 7!”.

Você não consegue abocanhar um sanduíche gigante de uma vez só. Vamos por partes. Veja quais são as áreas mais críticas e comece por elas. Escolha um ou dois tipos e comece a montar uma estratégia para elas. Eu posso te ajudar nesse processo!

 

Luciana Okazaki (Iskrépi; F-11) ex-moradora da República Cupido, é engenheira agrônoma vivendo seu propósito como Terapeuta Integrativa

 

Quer descobrir mais sobre a minha Jornada de Autoconhecimento? Veja outros insights sobre meu ano sabático, transição de carreira e como viver uma vida mais leve no meu Instagram @luciana.okazaki

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES