Blog Esalqueanos

A construção de uma ponte usando a democracia.

26/10/2020 - Por evaldo kazushi takizawa
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

284 views 2 Gostei 0 Não gostei

A construção de uma ponte com segurança pode ser executada buscando um consenso com todos os setores de uma sociedade e usando o regime democrático com o palpite de todos, sem considerar a capacidade e a competência de um engenheiro? É exatamente este cenário que vive o sistema de cultivo da soja no Estado do Mato Grosso.

A discussão em torno da época de semeadura adequada para evitar problemas fitossanitários ou a liberdade do agricultor produzir sua própria semente no mês de fevereiro é tema central para campanha dos próximos dirigentes da APROSOJA - MT, essa e outras posições polêmicas estão polarizando muitos agricultores.

O fato de construir uma ponte sem um profissional competente na engenharia civil pode ser análogo a conduzir a agricultura sem o apoio de engenheiros agrônomos, técnicos agrícolas e demais profissionais da área comprometidos com a preservação da segurança em todos os aspectos do alicerce da sustentabilidade.

Tomando o exemplo da liberdade de produção da semente de uso próprio, há mecanismos suficientes para realizá-la como todas as sementeiras cadastradas o fazem sem violar a época do vazio sanitário proposto pelos principais profissionais com competência na área.

A demasia do consenso quando se reúne membros da sociedade apenas para palpitar sem o devido amparo do conhecimento agronômico geram conflitos que num primeiro estágio é apenas uma diferença de ideias e depois evolui para um confronto em que as posições contrárias buscam derrubar as opiniões divergentes e ao final chega-se a uma decisão suicida para a agricultura.

Os princípios básicos que fundamentaram a evolução da vida e a harmonia da sociedade devem ser a cerne de qualquer atividade e para isso a democracia pode ser um bom caminho, mas para conduzir a agricultura com competência precisamos seguir a orientação de um bom engenheiro agrônomo.

Guaimbê - F90. Evaldo Kazushi Takizawa. Engenheiro Agrônomo Ceres Consultoria Agronômica.

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES